Rádios On-line

Vice-governadora assume cargo na Secretaria de Governo

Vice-governadora disse que ainda não despachou com o governador e não tem conhecimento do projeto na íntegra

9 MAR 2013 - 08h:15Por Redação

A vice-governadora Simone Tebet (PMDB), ex-prefeita de Três Lagoas, vai assumir uma vaga na administração estadual, assim como o ex-prefeito de Campo Grande, Nelson Trad Filho (PMDB). Os dois cargos fazem parte da Secretaria de Governo (Segov) que será desmembrada em três novas pastas.

De acordo com o projeto da mini-reforma administrativa, que será encaminhado na próxima semana para a Assembleia Legislativa, o atual secretário Osmar Domingues Jeronymo ficará com a parte administrativa e a vice-governadora Simone Tebet com a pasta relacionada a assuntos políticos.  Nelsinho Trad é o responsável pela pasta de assuntos institucionais, na qual terá a função de percorrer os municípios. Essa reforma incluiu também a criação da Secretaria da Juventude, que ficará com o vereador Herculano Borges (PSC). Eles devem assumir as novas funções no dia 2 de abril.

Em entrevista ao Jornal do Povo, a vice-governadora Simone Tebet disse que ainda não despachou com o governador e não tem conhecimento do projeto da mini-reforma na íntegra, que ainda está sendo finalizado pela assessoria de governo. “Na segunda-feira, conversaremos com o governador e acreditamos que na terça-feira o projeto deve ser encaminhado à Assembleia Legislativa”, comentou Simone.

Questionada se essas mudanças estão relacionadas às eleições de 2014, a vice-governadora acredita que não. “O Jeronymo não deve ficar até o final desse governo. Ele deve ser indicado ao Tribunal de Contas, por isso essa mini-reforma. Em relação ao Nelsinho, pode ser que sim”, declarou. 
Simone disse que aceitou o convite, porque viu que não interferiria em suas funções de vice-governadora. “Eu não fujo de responsabilidade e de trabalho. Vi que era possível conciliar essa função na área política com a de vice-governadora. Ainda não conheço direito as novas atribuições, mas, a princípio, não vejo problema, até porque, como vice, o governador me delega muitas atribuições e me dá autonomia.”, acrescentou.

CANDIDATURA
Em relação às eleições de 2014, a vice-governadora disse que o PMDB tem bons nomes e não deve abrir mão de lançar candidatura própria. Após o feriado da Semana Santa, ela informou que o partido deve realizar encontros regionais a cada 15 dias para discutir essa questão.

Quanto à possibilidade de uma aliança com o PT, Simone disse que não vê problemas, até porque já existe uma aliança entre os dois partidos em nível nacional. “Ninguém faz política sozinho. O que tenho dito é que, hoje, em uma possível aliança, o PMDB estaria mais próximo do PT do que o PSDB, até pelo fato da Dilma ter um carinho especial pelo governador André Puccinelli, o que é recíproco por parte dele”, frisou.

Entretanto, a vice-governadora disse que o PT, PSDB e PMDB têm os seus candidatos próprios ao governo. “O PMDB não abre mão de lançar o seu candidato ao governo, mas é muito cedo ainda para falar sobre isso. Ainda tem muita coisa para acontecer. Acho que até julho, quando ocorrem as convenções partidárias, já deve ter uma coisa mais definida, mais clara, pois ainda é muito cedo”, frisou.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13