Rádios On-line
teste mobile
INVESTIGAÇÃO

Vítimas de suposto estupro passam por exame para coleta de secreção

Estudante acusado de atacar colegas de faculdade é liberado da cadeia

31 OUT 2018 - 19h:09Por Valdecir Cremon

Uma perita do Instituto Médico e Odontológico Legal (Imol), de Três Lagoas, colheu secreção vaginal de duas estudantes que acusam um colega de faculdade de estupro, para andamento de inquérito aberto pela Delegacia da Mulher da cidade, no início da semana. Não há laudo dos materiais.

Os exames foram feitos na segunda-feira (29), mesmo dia em que as alunas, de 20 e 21 anos, teriam dormido em uma república, após uma festa de universitários. O acusado pelos crimes estaria no local. 

O aluno foi preso no mesmo dia, na casa da mãe, mas foi liberado nesta terça-feira, após audiência de custódia realizada na 2ª Vara Criminal. A audiência foi presidida pela juíza Daniela Endrice. 

Uma aluna teria sentido dores na vagina e a outra notado "material estranho" nas roupas que usava. A polícia recolheu as peças e um lençol da cama onde elas teriam dormido.

Um grupo de estudantes que realizou protesto, nesta terça, pedindo a exclusão do aluno da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS). O diretor do campus, Osmar de Jesus Macedo, disse que não tinha informações suficientes do caso para iniciar um procedimento de apuração. 

*Reportagem atualizada em 1º de novembro, às 14h10 (MS), para correção de informação.  

Deixe seu Comentário