Rádios On-line
8992
SAúDE

6 problemas de saúde causados pelo estresse

Atenção, pode ser um efeito do estresse crônico

14 AGO 2019 - 08h:55Por Redação

O que vem à mente quando você ouve a palavra "estresse"? Talvez você imagine alguém com os nervos à flor da pele, esbravejando ou discutindo com alguém. Acontece que o estresse é algo que vai muito além destes sinais clássicos.

É fundamental entender como o estresse se manifesta no organismo para evitar os possíveis danos sistêmicos acarretados por ele, que vão desde queda da imunidade até reflexos na saúde bucal.

Separamos, abaixo, alguns problemas que estão relacionados ao estresse - e que também podem ser agravados por ele - para que você aprenda a reconhecê-lo e, quando possível, evitá-lo ou minimizá-lo.

1. Baixa imunidade

Ficar gripado ou doente com frequência não é uma mera coincidência em nossas vidas. Infecções virais e bacterianas se tornam comuns devido a alguns fatores específicos, entre eles, a queda da imunidade. Essa baixa no sistema imunológico também pode ter relação com o estresse crônico, que nos deixa mais vulneráveis às doenças.

Vale ressaltar que outros hábitos, além do estresse, têm o poder de baixar a imunidade e favorecer o surgimento de infecções e outros problemas de saúde. Entre eles, podemos citar uma alimentação pobre em nutrientes, sedentarismo e distúrbios caracterizados pela imunodeficiência.

2. Desconforto digestivo

O sistema digestivo tem forte relação com o cérebro e também pode ser afetado por problemas de origem psicológica e emocional, como é o caso do estresse. Em excesso, ele pode afetar as bactérias que vivem no intestino, levando a problemas como constipação ou diarreia, bem como agravar doenças inflamatórias intestinais.

Além disso, o estresse pode afetar o apetite e causar dores de estômago, náuseas, estufamento e outros desconfortos digestivos. Outros hábitos associados ao estresse, como tabagismo e consumo excessivo de álcool, colaboram para a piora desses sintomas.

3. Alergias de pele

Você percebe mudanças na pele quando está sob estresse intenso? Isso não acontece à toa. Quando estamos estressados, o corpo libera alguns componentes químicos que podem agravar algumas condições de pele pré-existentes, como rosácea e psoríase. Em resposta ao estresse, a pele pode apresentar inflamação, sensibilidade, coceira e queimação nas áreas afetadas, sintomas que desaparecem em até 24 horas.

4. Doenças cardíacas

O estresse agudo, uma reação natural do organismo e comum em momentos pontuais, é responsável pelo aumento dos batimentos cardíacos e da contração do músculo do coração, devido à ação de hormônios como adrenalina, noradrenalina e cortisol. O problema é que, ao se tornar um problema frequente, o estresse pode prejudicar a saúde do coração.

O aumento dos batimentos, da pressão arterial e do nível de hormônios do estresse no sangue aumenta o risco de doenças cardíacas como hipertensão, infarto e derrame cerebral, além de contribuir para a inflamação do sistema circulatório. A forma como respondemos ao estresse também pode aumentar os níveis de colesterol no sangue, prejudicando a saúde como um todo.

5. Tensão muscular

Quando estamos estressados, sentimos como se toda a musculatura do corpo ficasse tensa, rígida e dolorida. Esses, de fato, são sinais que os músculos dão de que o organismo está sob os efeitos do estresse. Dor de cabeça, dor nos ombros e no pescoço também são reações comuns do estresse crônico e devem servir como um sinal de alerta.

6. Problemas bucais

Você sabia que a saúde bucal também pode ser prejudicada pelo estresse? Indivíduos que vivem sob forte influência do estresse têm mais riscos de desenvolver doença periodontal, como a gengivite, que é a inflamação da margem gengival. Além disso, o estresse também pode levar ao tensionamento da mandíbula e apertamento dos dentes.

O bruxismo, condição que leva ao hábito de ranger ou apertar muito os dentes, é grave e pode causar problemas como dor de cabeça, inchaço, desgaste dos dentes e do esmalte dentário, sensibilidade, fraturas e outros. O profissional mais qualificado para identificar se você tem bruxismo é o dentista, que o ajudará a encontrar formas de prevenir tais danos.

Em paralelo, é importante investir em uma boa higiene bucal, com escovação regular e um creme dental completo para a sua saúde bucal. Um exemplo é o novo Colgate Total 12, creme dental que protege dentes, gengiva, língua e bochechas da ação de bactérias, prevenindo cárie, placa bacteriana, tártaro, mau hálito e problemas na gengiva.

Fonte: Minha Vida

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13