Rádios On-line
ALIMENTAÇÃO

8 mitos e verdades sobre o café

A segunda bebida mais consumida do mundo pode fazer muito bem para a saúde. E só atinge os dentes sensíveis se eles não forem bem tratados

16 DEZ 2017 - 06h:00Por Redação

Pode reparar: tudo o que muita gente consome todos os dias é motivo de polêmica. O ovo, por exemplo, é sempre alvo de estudos contraditórios. A água dá origem a muitas lendas. O mesmo vale para o café. Fala-se tanta coisa sobre o café que fica difícil diferenciar mitos e verdades. Ficava, na verdade. Depois de ler este guia prático, você vai conhecer muito melhor a segunda bebida mais consumida do mundo… depois da água.

Emagrece?

NÃO

Café acelera o metabolismo e reduz o apetite. Mas faz tudo isso por tão pouco tempo que os pesquisadores não conseguiram medir nenhum efeito direto na perda de peso1. O maior benefício da bebida é indireto: ela aumenta a disposição. Por isso, a pessoa tem a tendência de suportar um pouco mais de atividade física antes de se sentir cansada2.

É antioxidante?

SIM

Pode não ajudar a emagrecer, mas o café contém ácidos clorogênicos, que atuam como antioxidantes no organismo e, por isso, ajudam a combater a diabetes tipo 2. A bebida contém magnésio e crômio, eficazes para gerenciar a produção de insulina3. Também parece ajudar na digestão, porque estimula os movimentos intestinais4.

Criança pode tomar?

NÃO

Antes dos 6 anos, a bebida não é recomendável. Pode atrapalhar na absorção de ferro e, assim, provocar anemia5. A partir dessa idade, o consumo está liberado, desde que em pequenas quantidades. Aliás, mulheres grávidas devem evitar a bebida: existem indícios de que, com o consumo superior a uma xícara por dia, café pode provocar taquicardia no feto6.

Cura ressaca?

NÃO

A lenda a respeito da ressaca surgiu porque o café, de fato, é estimulante, e por isso ajuda a pessoa a acordar. Se ela estiver dormindo há tempo demais depois de beber muito, vai despertar. Mas não vai se sentir melhor. O líquido que mais ajuda na recuperação do organismo é a água. Agora, há quem diga que café piora a ressaca porque desidrata: isso não é verdade. Café é diurético, então aumenta a vontade de urinar, mas não desidrata7.

Dá insônia?

NÃO

Parece óbvio que um estimulante atrapalhe na hora de dormir. Mas acontece que o café tem efeito passageiro. Então, quem tem o hábito de tomar uma xícara no fim da tarde ou no começo da noite vai ficar mais agitado por uma ou duas horas. Agora, quem toma durante a madrugada porque não quer dormir está fazendo certo: manter o nível de estimulante mais alto afasta o sono. Mas será necessário continuar bebendo café para continuar sem sono8.

Ajuda contra os males de Parkinson e Alzheimer?

SIM

Pesquisadores da Universidade de Harvard acompanharam quase 300 000 americanos, homens e mulheres, ao longo de 30 anos. Concluíram que as pessoas que tomam três xícaras de café todos os dias têm menos chances de serem diagnosticadas com Parkinson9 e 10. Isso porque a cafeína protege as células que produzem o neurotransmissor dopamina – e também por isso ajudam a prevenir o mal de Alzheimer11.

Provoca dor de cabeça?

NÃO

Já reparou quantos medicamentos para a dor têm cafeína na fórmula? É porque a cafeína tem efeito analgésico. Por isso, pode reduzir dores de cabeça12. Mas e as pessoas que sentem dor de cabeça quando tomam café? Isso acontece com quem já tem um sistema nervoso hiperativo, predisposto a enxaquecas13. Nesses casos, o café agrava um problema que já existe.

Provoca dor de dente?

NÃO

Não deveria, pelo menos. Café, ou qualquer outra bebida quente, só provoca dor em quem tem dentes sensíveis. Isso acontece porque a dentina fica exposta e, por isso, dói em situações que, para outras pessoas, são normais – em especial quando há o consumo de bebidas e alimentos muito quentes ou muito frios14. Hipersensibilidade tem solução. Procure um dentista!

Deixe seu Comentário