Rádios On-line
8030
DICAS

9 erros que você comete ao dirigir e prejudicam sua saúde

Sabe aquela dor no pescoço ou no tornozelo que você não entende de onde veio? Pode ser resultado de maus hábitos dentro do carro

12 JUL 2017 - 16h:16Por Redação

Dirigir não é – ou não deveria ser – simplesmente sentar no banco do motorista, ligar o carro e sair DIVA por aí. Para que o corpo não sofra no curto ou no médio prazo, o ideal é ter um tempinho para fazer os ajustes necessários no banco antes de dar partida no motor e, enquanto guia, ficar atenta à postura e ao que não deve ser feito.

Se você estiver fazendo alguma coisa errada, o corpo dá sinais. Será que você os percebe? Raquel Silvério, fisioterapeuta do Instituto de Tratamento da Coluna Vertebral (ITC Vertebral) e diretora clínica do Instituto Trata, lista os principais: “Dor nas pernas e articulações inferiores, dor lombar e torácica, na região do ombro e do pescoço são alguns sintomas em que fica fácil notar que o posicionamento na hora de dirigir não está correto”.

“O corpo dita o momento em que é preciso parar, trocar de posição ou alterar a forma como se está dirigindo, e faz isso manifestando incômodo ou dor”, completa Clarissa Mari de Medeiros, médica do trabalho do Hospital Leforte.

O tratamento das consequências é feito, após avaliação médica, com relaxantes musculares, anti-inflamatórios, massagens e aparelhos de fisioterapia. Mas o melhor mesmo é evitar as causas, concorda? Por isso, Raquel e Clarissa nos contaram quais são os nove erros que as mulheres mais cometem ao dirigir. Fique atenta se você está fazendo algo desta relação e, se for o caso, mude seus hábitos ao volante. Sua saúde agradece.

1. Colocar o banco muito para a frente

Isso faz com que os joelhos fiquem mais dobrados do que o necessário e os pés muito próximos dos pedais, aumentando a flexão do tornozelo. “Consequentemente, ocorre o aumento da flexão dos quadris, e a alteração postural acaba provocando dores e comprometendo o fluxo sanguíneo”, afirma Raquel.

Isso mesmo, o mero fato de você deixar o banco para a frente demais prejudica a sua circulação! 

O correto é manter o banco a uma distância em que os joelhos fiquem levemente flexionados e se mantenham na altura dos quadris. O comprimento dos braços acompanha a distância.

2. Não ajustar a inclinação do banco adequadamente

O ajuste deve deixar você confortável, fazendo todo o apoio da região lombar e torácica – ou seja, desde a parte inferior mais próxima ao glúteo até o meio das costas. Caso você não consiga todo esse encaixe, por conta da sua curvatura natural, a dica das especialistas é “completar” o espaço com uma almofadinhaou com uma toalha pequena enrolada. Evitar dores à toa nas costas é bem simples, viu só? 

3. Dirigir de salto alto ou plataforma

É comum dirigir de salto alto? Opa! É indicado? De jeito nenhum!

“O movimento das pernas com sapatos altos tende a ser muito cansativo, aumentando as chances de ter cãibras  ou contraturas que geram dor e sensação de cansaço ao dirigir”, explica Clarissa.

O calçado adequado para dirigir é sem salto e preso ao tornozelo. Se seu look do dia exigir outro tipo de sapatos, tenha sapatilhas no carro para usar apenas enquanto estiver dirigindo e troque-as quando chegar ao seu destino.

4. Pegar o volante muito no alto ou muito embaixo

A posição das mãos também é importante: se ficarem muito no alto ou muito embaixo do volante, podem gerar uma tensão nos músculos dos ombros e do pescoço.

O ideal é que elas se apoiem nas laterais do volante, o que mantém os braços e os ombros mais relaxados. Aprenda:

(as luvas são um charme opcional)

5. Não dar atenção ao ajuste dos espelhos retrovisores

Tanto o espelho central do interior do carro quanto os dois externos devem estar ajustados à sua altura, para evitar que você mexa o tronco e o pescoço repetitivamente – e prevenir, também, o surgimento de dores nas costas e torcicolos.

6. Mexer no rádio enquanto dirige

Além de você se distrair, o que é péssimo e pode causar acidentes, mais uma vez a movimentação do seu corpo pode acarretar em dores – neste caso, no ombro e no tronco. Sintonize a rádio que quer ouvir antes de sair ou grave um lindo pendrive com suas músicas favoritas, espete-o no USB e seja feliz. Prestando atenção no trânsito.

7. Dirigir por longos períodos sem parar para esticar as pernas

Dirigir por mais que 1h30 sem nenhuma pausa traz riscos de cãibras e de trombose, alerta Clarissa. Para evitar esse perigo, é necessário parar para se alongar e caminhar um pouco, e só então retomar a direção.

“Mas e se eu pegar um engarrafamento monstro?”, você pergunta.

Neste caso, como medida preventiva, você pode usar meias elásticas de compressão. Se o engarrafamento for inesperado, capriche no alongamento quando chegar ao seu destino.

8. Pegar coisas no banco de trás ou no chão enquanto espera o semáforo abrir

Vamos fingir que ninguém tenta fazer isso com o carro em movimento, ok?

Um erro bem comum é essa nossa mania de querer fazer várias coisas ao mesmo tempo. Então, se o semáforo está fechado e você ~não está fazendo nada~, é natural querer pegar alguma coisa no banco de trás ou no chão mesmo. Errado, não pode!

As médicas esclarecem que isso é perigoso para a coluna cervical, e essas mudanças muito drásticas de posição podem causar torcicolos bem sérios.

E lembre-se de que, mesmo parada esperando o semáforo abrir, você está fazendo alguma coisa, sim: dirigindo com atenção.

9. Usar o celular enquanto dirige

Em primeiro lugar, miga: é proibido por lei. Dá multa gravíssima, 7 pontos na CNH e R$ 293,47 a menos na sua conta bancária.

Além disso, é uma atividade que faz com que os piores movimentos sejam executados, como segurar o aparelho entre a cabeça e o ombro (socorro!) ou ficar com o pescoço para baixo para digitar mensagens (não!!!). Fazer isso de forma constante sobrecarrega os músculos do pesçoco, causando dor, desconforto e, de novo, torcicolo. Melhor não, né? (Informações MdeMulher)

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13

Ver Todos os Programas da TVC
Dá Negócio
6651