Rádios On-line
8992
LITERATURA

A Filha do Reich: um livro para ser devorado

O escritor Paulo Stucchi traz à tona um dos episódios mais pesados da humanidade

19 SET 2019 - 09h:15Por Redação

Uma vontade louca de virar páginas e mais páginas. Essa é a sensação que o leitor tem ao se deparar com o romance de ficção A Filha do Reich, escrito pelo jornalista e historiador Paulo Stucchi, lançado no Brasil pela editora Jangada, do grupo Editorial Pensamento. A necessidade de saber o desfecho está na forma com que Paulo construiu a narrativa. Ao abrir lacunas e preenchê-las no decorrer da trama, o escritor consegue prender a atenção do leitor e trazer à tona de forma detalhada e envolvente um dos episódios mais pesados da história da humanidade: o holocausto nazista.

Stucchi reveza acontecimentos em dois tempos: passado, narrado em primeira pessoa pelo personagem Olaf Seemann, um ex-soldado alemão que imigrou para o Brasil, e presente, onde a narração fica por conta do filho de Olaf, o diretor de arte workaholic, Hugo Seemann. É nítida a facilidade do autor em despir a função do narrador e entregar a responsabilidade do entendimento para o personagem.

O autor revela o segredo para redigir uma narrativa que prende e envolve.  “Escrever talvez seja um dom, mas, como em toda arte, se você não estuda, não se aprimora, não evolui. O estudo do escritor é a leitura; e, claro, o exercício de escrever. Leiam muito, de tudo, diferentes estilos”, orienta. Depois disso, fica fácil entender que a paixão do jornalista por criar tramas embasadas em intensas pesquisas.

Sinopse do livro: Ao receber a notícia da morte de seu pai Olaf – um ex-soldado alemão refugiado no Brasil –, Hugo Seemann viaja à Serra Gaúcha para cuidar do funeral. Contudo, o que parecia ser uma mera formalidade de despedida a um pai que nunca conhecera de verdade, torna-se uma jornada ao passado – aos horrores da Alemanha nazista. Durante o funeral, Hugo recebe a visita da jovem Valesca Proença, que lhe mostra uma carta enviada por Olaf à sua mãe, contendo estranhas revelações que contradizem tudo o que achavam que sabiam a respeito de seus respectivos pais. Buscando desvendar esses antigos segredos há muito enterrados, eles partem para Colônia, onde descobrirão suas origens e o passado sombrio de Olaf. Uma trama envolvendo amizades, traição, morte, amor e milagres que uma obscura organização surgida na época do Terceiro Reich fará de tudo para manter em segredo, na intenção de encobrir a verdadeira identidade sobre uma criança conhecida somente como... A Filha do Reich.

Sobre o autor: Paulo Stucchi é jornalista e psicanalista. Formou-se em Comunicação Social pela Unesp Bauru. Ele é especialista em Jornalismo Institucional pela PUC-SP e Mestre em Processos Comunicacionais, com ênfase em Comunicação Empresarial pela Universidade Metodista de São Paulo. Trabalhou como jornalista em revistas e jornais impressos, tornando-se editor, por treze anos, de uma publicação segmentada para o setor gráfico. Divide seu tempo entre o trabalho de assessor de comunicação e sua paixão pela literatura, principalmente, romances históricos. Também é autor de Menina – Mitacuña, O Triste Amor de Augusto Ramonet, Natal sem Mamãe e A Fonte.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13