Rádios On-line
DRAMA

John Travolta fala sobre a morte do filho

O ator negava a condição de Jett por causa da Cientologia, que não acredita que doença exista

28 SET 2016 - 10h:04Por Redação

John Travolta "não queria acordar" após a morte de seu filho. O filho de 16 anos do ator de Os Embalos de Sábado à Noite, Jett, faleceu em janeiro de 2009, depois de sofrer uma série de convulsões e o ator de 59 anos de idade, que também é pai de Ella, 13, e Benjamin, 3, frutos de seu casamento com Kelly Preston, disse que a tragédia foi "a pior coisa que já aconteceu" em sua vida.

Falando a Barry Norman na exibição do Q&A, em Londres na noite desse domingo (16), ele acrescentou: "A verdade é que eu não sabia se iria conseguir sobreviver. A vida não era mais interessante para mim, por isso demorou muito para que eu conseguisse me sentir melhor".

Somente depois da morte de Jett que John e Kelly Preston reconheceram que o filho era autista e tinha um histórico de convulsão. Antes disso, o casal negava a existência da doença por causa da sua crença na Cientologia, que não acredita que o autismo exista.

O protagonista de Pulp Fiction disse que graças à sua fé na Cientologia, crença controversa para muitos, conseguiu superar a tragédia, e alegou que a organização "salvou sua vida" em diversas ocasiões.

Ele disse: "Eu serei para sempre grato à Cientologia por me apoiar por dois anos inteiros, de segunda a domingo. Eles não tiraram um dia sequer de folga, trabalhando diferentes perspectivas de todas as técnicas eficazes na superação da dor e da perda, e por finalmente me fazerem sentir que eu poderia superar um dia".

Também durante a entrevista ao vivo, que contava com a participação de fãs, John foi presenteado com um bolo em forma de avião para comemorar seu aniversário de 60 anos em breve. Alguns membros da plateia foram convidados para o palco para uma aula de dança.

Deixe seu Comentário