Rádios On-line
8503
Prefeitura PROREME 10 a 3011

Madonna depois de 15 anos

Para quem aguardava há meses o show desta noite, a recompensa veio em forma de música, efeitos de luzes e muita dança

15 DEZ 2008 - 07h:46Por Redação

A espera chegou ao fim. Depois de 15 anos de sua última apresentação no Brasil, a cantora norte-americana Madonna deu início à turnê "Sticky & Sweet", na noite deste domingo (14), no país. Mesmo debaixo de chuva, a rainha do pop cantou para 70 mil pessoas no estádio do Maracanã, na Zona Norte do Rio de Janeiro.

Para quem aguardava há meses o show desta noite, a recompensa veio em forma de música, efeitos de luzes e muita dança, coisa que Madonna, aos 50 anos de idade, mostrou que ainda sabe fazer muito bem.

A chuva que caiu sobre a cidade se estendeu durante as duas horas do espetáculo. O público não desanimou. “Essa chuva só veio abençoar essa noite maravilhosa. A Madonna é linda, incrível e uma grande cantora. Esperamos muito por esse dia, não será uma chuvinha que vai acabar com o show”, declarou o fã Marcello da Costa, de 34 anos.

Se a produção impressionou com a megaestrutura montada para o show no Brasil, os fãs, por sua vez, não fizeram feio e investiram no look e nas homenagens. Cartazes, camisetas personalizadas e faixas fizeram parte do “kit de sobrevivência” que os seguidores da rainha do pop montaram para o show no Maracanã.
 
“Viemos preparadas para tudo. Trouxemos binóculo, banquinhos, biscoito, água e capas de chuva. Eu sou fã desde pequena e sempre segui os passos da Madonna. Minhas filhas aprenderam a gostar dela comigo”, disse a empresária Cláudia Coelho, de 38 anos, que levou as três filhas adolescentes ao show.
 
Os portões do Maracanã só abriram por volta das 17h40. Segundo a polícia, a entrada do público aconteceu de forma tranqüila, sem incidentes. Minutos antes do show, nos bastidores, Madonna recebeu o governador do Rio Sérgio Cabral e a primeira-dama Adriana Ancelmo.

Após a performance do DJ Paul Oakenfold, Madonna subiu ao palco com meia-hora de atraso. Ao som de “Candy shop” e “Beat Goes on”, ambas do seu mais recente álbum, a loura abriu a noite às 20h30 vestida com um smoking preto e um maiô que valorizava as suas pernas torneadas.

Os telões espalhados pelo cenário e em cima do palco central potencializaram o espetáculo com videoclipes, homenagens e participações especiais. A primeira delas aconteceu em “Human nature”, com Britney Spears. Em seguida, Madonna pegou carona em um Rolls Royce ao som de  “Vogue".

Vitalidade incomparável

Atlética, elástica e com um corpo de dar inveja a muitas garotas de 20 anos, Madonna usou e abusou da sua vitalidade com o hit “Into the groove”, ao arriscar manobras de pole dance (dança no poste) sobre a mesa do DJ. Mas antes, ela transformou o palco em um grande ringue de boxe ao som de “Die another day”.

Um dos momentos mais polêmicos foi durante “She’s not me”. Madonna fez de tudo um pouco: dançou sensualmente, brincou com um vestido de noiva e até beijou na boca de outras dançarinas. O que ela não contava era com o tombo que levou por causa do palco molhado. Nada que os fãs pudessem se preocupar, já que a musa se levantou em seguida e continuou dançando, como se nada tivesse acontecido.

O momento “balada” ficou por conta de “Devil wouldn’t recognize you”. Foi quando o telão de 360º desceu até o palco revelando a sombra da diva sobre um piano. “Spanish lesson”, na seqüência, iniciou a homenagem de Madonna aos ritmos hispânicos. Um dançarino de flamenco roubou a cena e arrancou gritos das mulheres da platéia.

Festa cigana
Roupas coloridas, banjos e pandeiros. O Maracanã abriu as portas para um grande acampamento cigano ao som de “Miles away” e “La isla bonita”. Um grupo de música cigana acompanhou a cantora e fez muita gente arriscar uns passinhos, com direito a tequila e tudo.

Na área VIP, artistas como os atores Rodrigo Santoro, Miguel Falabella, Murilo Benício e a atriz Luana Piovani não fizeram feio e cantaram todas as canções. No ar como a Catarina, de “A Favorita”, a atriz Lilia Cabral recebeu o carinho do público e provou ser uma fã de carteirinha da Madonna.

“É bom estar perto das pessoas. Sempre fui fã da Madonna, mas essa é a primeira vez que eu a vejo de perto. Ela sabe como fazer um show perfeito. Ela é um grande exemplo de mulher”, elogiou a atriz, que foi acompanhada do marido.

‘Gran finale’

O presidente eleito dos Estados Unidos, Barack Obama, foi homenageado durante “Get stupid”, que ressaltou a preservação do planeta. O "tic tac” no final da canção foi a deixa para o sucesso “4 Minutes”. No palco, saem os dançarinos e entram várias projeções do cantor Justin Timberlake, com quem Madonna passa a dividir o palco.

No quesito empolgação, a faixa vitoriosa foi "Like a prayer”, que fez vibrar as estruturas do Maracanã. O público, que já não se preocupava com a chuva que não parava de cair, pulou, cantou e bateu palmas. Emocionada, a diva agradeceu:

“Eu só gostaria de dizer que estou muito feliz em estar de volta depois de 15 anos. Obrigado. Eu amo o Rio”, declarou a loura, que ainda completou com um “Dane-se a chuva”, antes de começar a cantar “Ray of light”. Em seguida, ela pediu para um fã pedir uma música que não estava no repertório. A canção escolhida foi “Express yourself”.

O último e mais empolgado bloco terminou com “Hung up” e “Give it 2 me”. Após duas horas de show, Madonna deixou o palco ovacionada pelo público carioca. O Game Over estampado no telão anunciou o fim do espetáculo. Madonna provou, mais do que nunca, que quem foi rainha nunca perde a majestade.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13

Ver Todos os Programas da TVC
Dá Negócio
6864