Rádios On-line
FAMOSOS

Taís Araújo revela ter sofrido dois abortos: 'Um seria gêmeo do João Vicente'

Atriz lembrou ainda que não amamentou a filha, Maria Antônia, e teve medo de morrer nos dois partos

30 JUN 2017 - 08h:06Por Redação

Taís Araújo revelou ter sofrido dois abortos espontâneos. Um quando estava grávida de João Vicente, de 6 anos, e o outro antes de dar à luz Maria Antônia, de 2, comparada à mãe pela semelhança física. "Sofri duas perdas espontâneas. A primeira de um nenê que seria gêmeo do João, mas não vingou. Com dois meses, descobri que ele não tinha batimentos cardíacos. Felizmente o corpo reabsorveu o feto e não foi traumático. Mas foi sofrido", afirmou a atriz. "Chorei muito e o Lázaro (Ramos) me chamou para a realidade. Disse: 'Ei, tem uma criança aí que precisa de você inteira'", lembrou para a revista "Marie Claire".

GESTAÇÃO FOI INTERROMPIDA COM UM MÊS

Também para a publicação, a protagonista de "Mister Brau" contou como sofreu o segundo aborto. "A segunda perda foi mais triste. Estava tentando o segundo filho havia um tempo e perdi com um mês e pouco. Tive sangramento, senti dor. Fiquei arrasada, mas segurei a onda. Exatamente um ano depois, engravidei da Maria - com quem costuma ser clicada durante passeios em família", acrescentou Taís, que levou os filhos para o carnaval baiano deste ano.

ATRIZ TEVE MEDO DE MORRER NOS DOIS PARTOS

A mulher de Lázaro lembrou ainda o medo da morte na hora de dar à luz. "Queria parto normal, mas, quando visitei uma maternidade na gravidez do João, fiquei com muito medo. Liguei para a minha irmã (Cláudia Araújo, 44), que é obstetra, e pedi para ela fazer meu parto. Era a única maneira de eu não pirar. Ela disse que faria com prazer, mas, como mora em Brasília, precisaria ser cesárea. Ou arriscar não tê-la no dia. Decidi marcar. Senti muita pressão por parte dos defensores do parto normal, mas minha escolha precisa ser respeitada. Isso não faz uma mulher mais mãe do que outra. Nas duas cesáreas, tive medo", apontou. "Na da Maria, quando estava entrando no elevador para a sala de cirurgia, o João deu um grito: 'Mãe! Não vai!'. E o medo de o moleque ficar sem mãe? Falei para o Lázaro: 'Se eu morrer, deixa a minha mãe te ajudar com as crianças'. Ele respondeu: "Pelo amor de Deus, isso é hora de falar uma coisa dessas?'", contou.

TAÍS MUDOU DE CASA APÓS ATRIZ ENGRAVIDAR DE MARIA

Alvo de ataque racista depois de rejeitar nhoque de abóbora no "Mais Você", a mãe de João e Maria contou ter sido pega de surpresa na gravidez da filha, embora tenha sido planejada. "Engravidar foi sempre um prazer. Na gestação do João eu parecia uma zen-budista. Na da Maria não, porque não me planejei. Estava gravando a novela 'Geração Brasil' e usava DIU quando fui convidada para o filme 'O Roubo da Taça'. Tirei o DIU, mas achei que fosse engravidar seis meses depois. Cara, rolou no mês seguinte", relatou. "Daí, foi aquela situação horrorosa de dar a notícia para a turma da novela, do filme, mudar enredo... Enlouqueci. Mudei de casa e, dois meses depois, cismei que queria reformar de novo, fiz obra... Essas maluquices que as grávidas fazem", completou.

TAÍS NÃO AMAMENTOU A FILHA

Na entrevista, a atriz que já lamentou a distância dos filhos por conta do trabalho afirmou também que amamentou o primogênito até 1 ano e 2 meses e só parou porque o menino não quis mais o leite materno. "Já a Maria, não pude amamentar porque no fim da gestação tive uma infecção que me fez tomar antibióticos na primeira semana de vida dela. Quando ofereci o peito, ela já não quis. Fiquei mal. Sentei com meu analista e chorei", contou. "Nunca pensei em parar para cuidar dos filhos. A maternidade, por si só, não me completa. Sou bem mais do que isso. Minha história é esta: trabalho para criar os filhos da melhor maneira e os crio da melhor maneira para poder trabalhar bem", finalizou. (Informações Purepeople)

Deixe seu Comentário