Rádios On-line
8031
Prefeitura PPA
FAMOSOS E TV

Valesca mudou a letra de “Beijinho no Ombro” pelo melhor motivo

A cantora quer chamar a atenção das garotas, de uma vez por todas, para a sororidade

7 JUL 2017 - 16h:28Por Redação

Nossa, quando “Beijinho no Ombro” foi lançada, lá em 2013, foi uma loucura: sucesso nas rádios, nas pistas de dança, no Carnaval e, principalmente, uma sensação na internet. O videoclipe, uma superprodução, alcançou mais 500 mil visualizações no primeiro dia da postagem (ainda hoje um feito grandioso!) e, claro, rendeu uma infinidade de memes. De Susana Vieira ao Vanguart e até o Coral da Universidade de São Paulo (USP), todos queriam surfar um pouquinho na popularidade do hit.

“Ah, foi um divisor de águas na minha vida e no meu trabalho. Um tapa na cara das pessoas que não acreditavam em mim, que não pensaram que eu poderia, sim, ser bem-sucedida longe do Gaiola das Popozudas”, relembra Valesca Popozuda. Em junho, a cantora carioca recebeu o MdeMulher em uma manhã extremamente fria e chuvosa de São Paulo, diga-se, para conversar sobre um novo passo na história dessa música: acredite se quiser, a letra de “Beijinho no Ombro” mudou.

Debochada, a canção se tornou um hino contra o recalque e, querendo ou não, era, sim, um incentivo para uma certa rivalidade entre as mulheres, né? A frase “rala, sua mandada”, por exemplo, é bordão até hoje. Passado. Atenta às discussões do nosso tempo e sempre em busca de renovação, mesmo após 16 anos de estrada, a artista, que hoje bate no peito para dizer que é feminista, foi convidada pela Seda para mexer em “território sagrado” e alterar alguns versos do grande sucesso dela – e tudo por uma causa incrível: a sororidade.

“Eu nasci de um útero feminista, né? Minha mãe é minha maior inspiração e exemplo. Sempre disse para mim mesma, se eu crescer, quero vê-la crescendo do meu lado. E essa nova letra é meio isso, sai o beijinho para as inimigas e entra o ‘beijinho no ombro’ para a competição feminina. Cara, nós mulheres precisamos nos unir. Vamos olhar para o lado, olhar para a amiga e dar a mão, vamos juntas para a guerra”, explica Valesca.

Na nova versão, lançada nesta sexta-feira (7) na plataforma brasileira WME, que estimula o protagonismo feminino no meio musical, a artista só quer saber de trazer mais garotas para o bonde dela. “Desejo a todas as amigas vida longa, unidas vamos conquistar ainda mais vitórias. E vamos em frente, parceria é nossa onda. Sem intriga, sem caô, amiga colabora”, canta Val no primeiro verso da música.

O refrão é o grande destaque: “A gente junta não precisa de escudo. Voa mais alto, agora as minas tão com tudo. No camarote tem lugar para você. Sem essa disputa é bem melhor você vai ver”.

Plano de Menina

A canção surge mesmo para atuar como um chamariz para o lançamento de uma plataforma incrível! A Plano de Menina #JuntasArrasamos, é uma parceria da Seda com a jornalista Viviane Duarte e um desdobramento dos workshops presenciais que já acontecem em São Paulo.  Destinadas a empoderar garotas de comunidades carentes da cidade por meio da educação, essas aulas ensinam meninas a transformar ideias em realidades, fazer delas protagonistas das próprias vidas.

Agora, com o site, a missão é a mesma, com a diferença de que meninas de todo o Brasil poderão se conectar e fazer parte dessa iniciativa: serão aulas online de autoestima, liderança, finanças, direito, saúde e moda criativa, entre outras. De acordo com a Seda, mais de 250 mil jovens, até fim do ano, deverão ser impactadas pelo projeto.

“O que falta nesse mundo são oportunidades e, com pouco, o Plano de Menina faz isso e faz as pessoas tão felizes! Eu fiquei encantada quando conheci, é sensacional esse trabalho e, quando eu estiver aqui, em São Paulo, quero visitar as comunidades atendidas pela iniciativa. Ele faz a gente olhar para o lado, faz a gente pensar que juntas somos mais fortes mesmo”, finaliza Valesca. Que mudança bem-vinda! (Informações MdeMulher)

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13

Ver Todos os Programas da TVC
Dá Negócio
6651